Imprimir

Você é escalador? Envergonhe-se disso ou começe a mudar agora

climberQual é a premissa número um para você ser chamado de escalador? Quem respondeu escalar está enganado.

Infelizmente a premissa número um de um escalador é: ser preconceituoso, ser reclamão, falar mal dos outros, achar que a modalidade que pratica é mais nobre, melhor ou mais importante que a do outro, e por aí vai; pelo menos para grande parte dos "escaladores".

Uma vez deixada bem clara essa premissa digna de vergonha, e se por acaso você também escala, aí sim você é um legítimo "ESCALADOR". Sem dúvida uma realidade triste e vergonhosa.

Motivos para tal fama não faltam, vamos lá que a lista é extensa:


- Você começou a escalar em ginásio? Eu comecei na rocha! Muito mais "roots".
- O point onde eu escalo é muito melhor que o seu.
- O tipo de rocha daqui é muito melhor.
- Paulista, carioca, paranaense, mineiro... é muito melhor.
- A academia que eu escalo é a melhor.
- Escalar na rocha que é melhor.
- Pq competir é coisa de babaca.
- Vc compra mosquetãozinho novo na loja, vc é playboy.
- Ó o cara de sapata nova! A minha já ressolei 35 vezes!
- Você mandou com as costuras colocadas eu entrei sacando!!!
- Porque tal lugar as chapas tão muito próximas vamos boicotar.
- Ah, ele só mandou aquela via porque trabalhou 3 meses direto, queria ver se só fosse de fim de semana que nem eu.
- Não vou lá porquê foi Fulano que abriu as vias. (detalhe, o cara nunca viu Fulano na vida, só ouviu falar).
- Esse aí não anda mais que 50 metros até a base da via, eu já caminhei por 17 horas!!!
- Assim até eu, alguém passou a corda antes.
- Fez com oxigênio?!!! Ahhhh...

Eu acredito que uma das raízes do problema está no nome da atividade e a falta de conhecimento a seu respeito. Vou explicar melhor.

Se um cara anda de bike é ciclista, ele pode treinar para uma prova olímpica em um velódromo, fazer downhill de Mountainbike ou freestyle numa pequena aro 20", que são esportes completamente diferentes, com treinamentos, técnica e objetivos completamente distintos, e qualquer um sabe e vê isso nitidamente, que ele continuará a ser um ciclista.

A única coisa comum entre modalidades tão diferentes é o nome, CICLISMO. Claro que um cara que faz Freestyle não vai falar mal de um competidor de Tour de France, pois é nitidamente tão óbvio que estamos falando de coisas diferentes, que nem cabe a comparação.

Exatamente aqui surge o problema da escalada!

Na escalada as diferenças não são tão claras, pelo menos para os leigos. Porém nós escaladores, deveríamos enxergar isso de forma mais nítida. Quando falamos que alguém é escalador, montanhista ou generalizando, um Alpinista. Colocamos na mesma bacia, um escalador de Boulder com outro de uma via esportiva, com um terceiro que curte um bigwall, ou mesmo uma escalada mista, cascatas de gelo, expedições e alta montanha, e por fim um atleta de competição.

Pois me diga: 

Qual a semelhança entre alguém fazendo Boulder e outro escalando o Everest?

Como podemos comparar os objetivos e anseios de um escalador de competição com outro fazendo um bigwall em Yosemite?

Como podemos sequer comparar o comprometimento psicológico de uma escalada em artificial A5 com uma via esportiva do Cipó?

Como comparar o porte e condicionamento físico de um esportista trabalhando um 10º grau com outro expedicionista de alta montanha.

São atividades tão distintas, tão diferentes, com objetivos, perfis, imersão e autoconhecimento do praticante tão diferentes, que me atrevo a dizer que temos apenas uma características em comum: o nome.

Tire a mão do saquinho de magnésio por um minuto, coloque-a na consciência e aprenda a entender as diferenças de cada escalador, de cada modalidade. As vezes o motivo que o levou para a escalada pode não ser o mesmo de quem está logo abaixo de você te dando segurança.

Por diversas vezes escalando em lugares na Europa, onde sei que dificilmente voltarei tão cedo, quantas vezes não dei segurança para um parceiro que ficou trabalhando uma via por horas, e na minha vez eu escalei com duas ou três quedas e nem me preocupei em repetí-la. Simplesmente porquê meu objetivo não é encadená-la, mas sim partir pra próxima e depois pra outra, e conhecer outras linhas mesmo que faça roubando num lance que sei que está longe do meu limite. Tudo bem, posso não ter mandado, mas lhe garanto que na minha ótica me diverti e conheci muito mais. Pois o meu objetivo não é o grau e sim o "subir", curtir, tentar e cair.

Está certo quem quer trabalhar uma via até a exaustão e poder se superar e superar o grau.
Está certo quem quer curtir e cair e partir pra próxima.
Está certo quem quer a liberdade do Crash Pad, magnésio e sapata numa tarde de sol em Ubatuba.
Está certo quem quer fazer a Domingos Giobbi em 5 horas, ou quem quer fazê-la em 3 dias.
Está certo quem quer livrar um artificial ou apenas repetí-lo sobre os estribos.
Está certo quem quer perrengar e carregar equipo, e montar acampamentos e fazer uma montanha sem oxigênio, assim como está certo o cliente de uma expedição comercial.

Respeite a ética do lugar, respeito o próximo, respeite o local e a natureza. Não faça barulho, não incomode, não deixe rastros, curta a sua modalidade, da sua escalada, no seu estilo, com os seus objetivos, e diga com orgulho: EU SOU MONTANHISTA.

Escrito pelo Alê Silva, da www.casadepedra.com.br , confira o original em seu blog: http://www.casadepedra.com.br/blog/posts/32/montanhista-com-orgulho!.html

 

 

 

Pode ser do seu interesse...

Ideas

Dicas, análises, artigos técnicos sobre equipamentos, escalada em rocha e alta montanha, histórias e relatos, reflexões e muito mais!

Strategy

Aprendizagem Experiencial

No âmbito do desenvolvimento humano, proporcionamos as práticas necessárias para fortalecimento do trabalho em equipe.

 

Processes

Expedições

Viajamos há mais de 20 anos pelas montanhas dos Andes e Patagônia. Organizamos saídas também para a Europa e viagens de bicicleta, uma forma diferente de ver o mundo em um outro ritmo.

Network

Palestras

O enfoque de nossas palestras é sobre "SUPERAR DESAFIOS", fazemos um paralelo da vivência na montanha, das escaladas e expedições para abordar um tema tão presente no cotidiano empresarial e também no aspecto humano.

Creative

Equipe

Realize seu projeto de forma segura e sem surpresas. Desenvolva suas potencialidades. Conheça nossa equipe e facilitadores!

Contact

Fale Conosco

Teremos o maior prazer em solucionar suas dúvidas!